Escolha uma Página
Quais são os equipamentos utilizados por um árbitro durante partidas de futebol?

Quais são os equipamentos utilizados por um árbitro durante partidas de futebol?

Saiba mais sobre os itens que auxiliam o árbitro a controlar o jogo

 

Assim como as avenidas com grande volume de tráfego de carros precisam de guardas para garantir a ordem e, principalmente, que os motoristas estejam cumprindo com as regras e leis de trânsito, os esportes também precisam de um profissional que vá desempenhar esse papel: o árbitro!

Seja durante um jogo de futebol, vôlei, handball ou outro esporte de quadra, a presença de uma pessoa voltada exclusivamente para acompanhar o bom andamento da partida é essencial. É ele quem vai fiscalizar cada movimento dos jogadores e se eles estão seguindo as regras do jogo!

Assim, que tal conhecer um pouco mais sobre os itens que o árbitro utiliza durante uma partida?

 

Contexto histórico

 

Há muito tempo atrás, o gerenciamento de um jogo de futebol era feito por dois juízes, porém, com o passar dos anos e por causa da evolução desse esporte, por volta de 1881, a Associação de Futebol inglesa anunciou um profissional que ficaria fora do campo e seria o responsável por decidir casos em que houvesse uma disputa entre os dois juízes.

Essa pessoa ainda deveria registrar a partida, marcar o tempo e advertir os jogadores que cometessem atos tidos como pouco corteses. E quem seria esse profissional? O árbitro! A partir de 1891 ele passou a ocupar um lugar de destaque dentro dos campos, pois a estrutura com os dois juízes foi descontinuada. Com isso, o árbitro ganhou dois auxiliares para ajuda-lo durante os jogos.

Para entrar em campo, além da sua própria equipe, o árbitro precisa levar alguns itens, como relógios, bloco de anotações, lápis, apito e, principalmente, a bola.

 

Apito

 

Começando por um dos itens mais conhecidos utilizados pelos árbitros, ele já existia antes mesmo do futebol, tendo sido inspirado nos que eram utilizados pelos policiais. Esse modelo não contava com uma bolinha para auxiliar na emissão do som e costumava ser fabricado em latão.

Porém, com o passar dos anos, esse modelo se transformou e começou a ser desenvolvido com uma bolinha em sua cavidade, de forma que pudesse oferecer um som mais alto e vibrante.

Hoje, os apitos utilizados por um árbitro durante as partidas de futebol se modificaram mais uma vez, sendo geralmente feitos em plástico, inclusive com câmaras internas e alguns modelos sem a bolinha. Grande parte dos árbitros utilizam um dedal para prender o apito aos dedos e poder ficar com a mão livre para fazer anotações nos cartões ou blocos de notas.

 

Cartões

 

Não, não estamos falando de cartões de crédito! Mas sim, sobre os de advertência!

Na Copa do Mundo de 1966, um impasse presenciado durante uma partida entre Argentina e Inglaterra, mediada por um árbitro alemão, reforçou a necessidade de resolver a comunicação durante as partidas. No caso, em momentos de infração, a utilização de um canal claro e que fosse de fácil entendimento independentemente da nacionalidade do jogador.

A solução foi encontrada pelo chefe dos árbitros, o inglês Keen Aston, durante uma viagem de carro. O insight veio a partir de um semáforo de trânsito, onde passou a analisar que o motorista reduziria a velocidade quando o sinal ficava amarelo e parar o veículo quando ele ficava vermelho. Curioso não?

Assim, o cartão amarelo passou a ser utilizado em casos de advertência e o vermelho em momentos envolvendo a expulsão de um jogador. Hoje em dia esses cartões são produzidos em material plástico, a prova de adversidades, com revestimento em tintas brilhantes ou material refletor, para permitir uma boa visualização de todas as partes envolvidas numa partida.

 

Tempo

 

Uma partida de futebol costuma ter uma duração média de 90 minutos distribuídos em dois tempos de 45 que podem, ou não, ter uma prorrogação. Porém, independente disso, é essencial que o árbitro possa fazer o controle e a gestão desse tempo de forma que as partes não sejam prejudicadas.

Dessa forma, ele deve estar equipado de um relógio que vai permitir o desempenho dessa função. Hoje há uma variedade de modelos que podem envolver desde os mais simples e focados no controle do tempo, somente, até aqueles onde em um único aparelho o árbitro pode ser notificado sobre um gol ou possíveis infrações cometidas.

 

Bloco para anotações

 

Esse é um dos outros itens que o árbitro deve ter a disposição durante uma partida. Ele vai permitir que sejam registradas as ocorrências do jogo, criando um histórico de tudo o que aconteceu, interrupções, cartões emitidos, entre outros detalhes que julgar importante.

Atualmente existem discussões sobre o investimento em um “bloco” mais moderno, ou seja, com menos uso de papel e mais uso de tecnologia, que poderia se concretizar na utilização de um pequeno computador.

 

Comunicação entre árbitro e auxiliares

 

Essa comunicação demorou um pouco para ser aprovada pela FIFA, mas, desde a sua aprovação, esse relacionamento se tornou mais assertivo e engrenado, uma vez que permite maior rapidez e agilidade nas trocas entre o árbitro e seus auxiliares, localizados nas laterais do campo.

Entre os equipamentos utilizados estão as bandeiras eletrônicas, que sinalizam quando há um impedimento ou escanteio, por exemplo, além dos rádios que cada um deles possui para uma conversa sobre lances que geraram dúvidas, tomar decisões sobre algum jogador, entre outras possibilidades.

E aí, agora já está sabendo tudo para ser o árbitro no próximo jogo promovido por sua empresa, escola ou amigo? Então não deixe de contar com a Apitos Rocket, referência na fabricação e comercialização de apitos de qualidade, e que pode te ajudar na hora de compor os equipamentos para o gerenciamento das partidas. Oferecendo os melhores apitos, procuramos sempre ajudar os nossos clientes encontrando a melhor opção para cada necessidade. Entre em contato conosco para solicitar um orçamento e aproveite para conhecer todos os produtos com a qualidade Rocket!

 

Como organizar um campeonato de futsal para alunos durante aula de educação física

Como organizar um campeonato de futsal para alunos durante aula de educação física

Saiba mais sobre a estrutura, participantes e instrumentos utilizados para se realizar um campeonato

 

Investir em práticas esportivas na escola gera inúmeros benefícios para os alunos. De questões relativas à saúde, por conta da prática de esportes, até uma melhoria na socialização entre os estudantes, considerando as atividades em grupo e realização de algum campeonato. Além disso, contribui positivamente com a prevenção de problemas sociais, auxiliando crianças que estão em vulnerabilidade social e que, em muitos casos, são privadas de oportunidades por não saberem trabalhar em equipe e/ou se relacionarem com outras pessoas.

Entre tais atividades oferecidas por escolas e instituições de ensino estão aulas de dança, judô, basquete, vôlei, handball, futsal, entre muitas outras possibilidades que demandam empenho e dedicação por parte das crianças, jovens interessados e, principalmente, do professor ou educador físico que está desenvolvendo a atividade!

Nesse post você aprenderá um pouco sobre como organizar um campeonato de futsal e qual material é necessário para realizar esse feito!

 

Objetivos

 

Como organizador de um campeonato esportivo, é muito importante estabelecer os objetivos que se espera alcançar com o desenvolvimento da atividade em questão.

Para isso o projeto pode envolver o compartilhamento de conceitos sobre o futsal; procedimentos, com os alunos auxiliando na organização da competição; e atitude, onde serão partilhados a importância do trabalho em equipe e cooperação.

 

Preparação

 

Deve-se escolher qual a modalidade de disputa que será adotada, como torneio ou campeonato. A partir dessas possibilidades, com a modalidade de campeonato definida, é importante ter em mente que o cronograma envolve um tempo maior de desenvolvimento e a escolha do sistema que será utilizado deve ser o de rodízio ou misto.

Além disso, deve-se identificar a idade e experiência dos jogadores, para ajudar no direcionamento da preparação, treinamento e construção das equipes.

O professor / educador físico deve estabelecer ainda uma tabela e o regulamento que vão direcionar os jogos, bem como a atuação do árbitro. Este, tem um papel importante na realização dos jogos, tendo em mente que cuidará para que atividade seja conduzida da melhor e mais segura maneira. Para isso, precisará utilizar equipamentos como cartões e um apito. Por fim, mas não menos importante, definir como acontecerá a premiação dos vencedores do campeonato!

 

Rotina de treinos

 

É importante montar uma rotina adequada ao perfil e habilidades dos estudantes que se inscreveram para participar do campeonato. Definir um objetivo e identificar os fundamentos que precisarão ser aprimorados, como posse de bola, finalização e marcação.

Para ajudar a nortear essa atividade, o professor / educador físico responsável pode seguir, não obrigatoriamente, alguns estágios como: desenvolvimento técnico para situações simples; aspectos táticos individuais; aspectos conceituais e de tomada de decisão; e aprimoramento do modelo de jogo.

 

Motivação é essencial

 

Não adianta somente preparar uma agenda de treinos estruturados, entendendo que isso será suficiente para que os jogadores se sintam engajados e motivados a melhorar o seu desempenho a cada treino e assim atingirem o alto desempenho.

Nesse momento, é essencial lembrar que os alunos são seres humanos, com dias ruins, defeitos e problemas que podem impactar direta ou indiretamente no seu crescimento em quadra. Por isso, busque compreender se alguém da sua equipe está passando por uma dessas situações, busque ouvi-los e dê o suporte que for possível.

Isso com certeza irá ajudá-los a se sentirem mais confortáveis e comprometidos!

 

Árbitro

 

Um profissional muito importante durante a partida de inúmeras modalidades esportivas. O árbitro deve ser capaz de compreender a partida em todos os âmbitos, do jogador, técnico, torcida, a fim de exercer a sua liderança de maneira mais assertiva.

Para que não se acostume somente a um tipo de arbitragem, esse profissional deve participar de vários tipos de competições, com diferentes equipes, com árbitros que atuam de formas variadas, para auxiliar na busca de melhores práticas.

Conhecido por usar equipamentos como apito, cartões de penalidades, cronômetro, entre outros, os dois árbitros de uma partida de futsal, responsáveis por cumprir as regras do jogo, devem estar atentos a todos os lances e marcarem corretamente as infrações!

 

Apito

 

O apito desempenha um papel muito importante na comunicação realizada em campo ou em quadra entre os jogadores e o árbitro. Com um sopro o árbitro pode indicar o início e o fim do jogo, identificar se a bola saiu e o jogo deve começar de onde houve a jogada, parar ou continuar o jogo em decorrência de uma falta, escanteio, cobrança de uma penalidade, entre muitas outras funções!

Esse pequeno instrumento contribui no estabelecimento da ordem no jogo, que pode ser complementada por uma linguagem não verbal, ou seja, gestos, quando os jogadores não falam a mesma língua do juiz, por exemplo.

Vai montar um campeonato de futsal? Conte com a Apitos Rocket, referência na fabricação e comercialização de apitos de qualidade, e que pode te ajudar na hora de compor os equipamentos para o gerenciamento das partidas. Oferecendo os melhores apitos, procuramos sempre ajudar os nossos clientes encontrando a melhor opção para cada necessidade. Entre em contato conosco para solicitar um orçamento e aproveite para conhecer todos os produtos com a qualidade Rocket!